terça-feira, 29 de janeiro de 2013

THE CARRIE DIARIES + THE FOLLOWING


As estreias na TV (séries)  de 2013 começam muito bem! Estou adorando The Carrie Diaries que trás de volta (para alguns) nossa querida Carrie Bradshaw, agora adolescente (no ano de 1984), passando pelos mesmos dramas de sempre, mas com a diferença de ter a cidade de Nova Iorque como professora de vida. No episódio 2 conhecemos o personagem gay da trama: o adolescente Walt. O terceiro episódio da série aborda de forma bem interessante os "RÓTULOS" (mas, não tem nada haver com homossexualidade).   Diferente de Sex and the City, com aproximadamente 20 minutos. The Carrie Diaries tem 1h deliciosa (até o momento) de duração.


The Following é descrita como drama, mas considero um suspense macabro aberto. As cartas estão na mesa, mas você não sabe exatamente o que vai acontecer. É bacana! A trama gira em torno de Ryan Hardy (Kevin Bacon), um detetive que investiga o criminoso Joe carroll (James Purefoy) que usa a tecnologia, muita inteligência e altas doses poéticas (inclusive a imagem) do poeta Edgar Allan Poe, para criar uma rede de Serial Killers. Já no primeiro episódio nos é apresentado um casal gay, amigo de uma das vitimas do Serial Killer (e professor de literatura) Joe, que acabam descobrindo não ser gays, mas sim seguidores implantados para que Joe consiga terminar o que começou (matar sua vitima). Depois do desfecho inesperado, no segundo episódio uma terceira moça se junta ao casal gay fake, porém, rola um estresse e as coisas parecem não ser tão fake assim.

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

O AMOR, A MORTE E AS PAIXÕES



Dizem que a primeira vez a gente nunca esquece, e foi exatamente o que aconteceu com a 1ª mostra "O amor, a morte e as paixões" - lembro como se fosse ontem, estava super empolgado para assistir os filmes da mostra, particularmente, o filme "Faz de conta que não estou aqui" (Faites comme si je n'étais pas là). Um filme excelente! Na época o Shopping Bouganville não havia nem passado pela reforma, e estava quase chegando a decadência que os goianos conhecem. Eu com vinte e poucos anos, vivia em minha própria Nárnia + um recém comprado computador (nem preciso estender o significado disso...), que aos poucos fui usando para me conectar ao mundo. Preguiça, inabilidade computacional e pouco inglês me impediam de conhecer o mundo dos filmes com temática homossexual - que já conhecia de tanto peneirar em locadoras (pela cidade). Aos poucos isso mudou, e hoje faço minha própria mostra em casa.

Fico contente que a mostra tenha voltado com força, porque Goiânia realmente precisa de cultura (pra variar).

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

CLASSIFICADOS

Precisa-se de homem lindo-bonito, gostoso (malhado) e dotado (18 cm no mínimo), no mínimo 1,75 m de altura e no máximo 1,80m. Um cara legal, amigo, companheiro, ótimo amante e excelente caráter. Que seja homem de verdade, com jeito de macho! Nada de bichinhas. Um macho metrossexual, que cuide da aparência, ou seja, raspe aqueles pelos em excesso do corpo. Preferencialmente, se não tiver nenhum - melhor! Por favor, se você desenha a sobrancelha - esqueça! Que tenha 1 tonelada de paciência, que seja um gentleman no trato (preferencialmente dominador) e um safado na cama (tudo com doses regularas de carinho e agressividade). Que tenha no mínimo um mestrado e ganhe pelo menos 20 salários reais (melhor se for em Euro ou Dólar). Parece que esqueci alguma coisa...

Entendeu?

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

BACK TO NARNIA

Conversa vai, conversa vem...

Sabe o meu ex-vizinho? Aquele que morava com um cara (que era amante), mas que para o prédio inteiro (e para o mundo) dizia que era "irmão". Pois, é... Tá noivo, de uma MULHER, acredita? O que acha?
- Acho que ele é um idiota, e claro, vai froder um cu (ou ser frodido) qualquer dia desses. Se não estiver fazendo isso nesse exato momento... Tenho nojo desse tipo! Só espero que a coitada saiba onde tá ralando a tcheca - o que duvido.

Sabe aquele meu colega de trabalho? Aquele que já morou com um cara... Disse que não é mais gay (se bem que ele nunca assumiu claramente, embora não seja lá um perfeito exemplo de virilidade), converteu-se para EVANGÉLICO. 
- Fazer o que né? Mais um "crente" no mundo... As pessoas gostam de se enganar, incrível como para certas pessoas a adolescência nunca passa. Mas, também pode ser que ele cansou dessa esquisitice que é ser gay. Te falar, homens gays (a maioria) são perturbados mentais (pelo menos, eu sou...), não sei se pelo tabu de macho com macho não dá certo, infelizmente, a falta de amor próprio gera uma promiscuidade exagerada. Francamente, não me importaria de tentar um relacionamento aberto, mas onde vou encontrar um cara em que se possa confiar. Sei lá, acho que também vou me converter em monge budista - daria um sentido para a minha vida...

Aquele meu amigo, o recém saído do armário para a família, está bitolado porque não consegue encontrar um namorado. Infelizmente, ele como VOCÊ, gostam de um cara musculoso (bombadinho).
- Taloka! De onde tirou que gosto só de caras musculosos? Tá certo que não gosto dos magrelos delicados (aliás, você deveria mudar esse seu gosto - você acaba se frustando, amiga - depois eles se revelam gays. Ou então, você fica se martirizando porque fulano não te comeu ainda...), como você, mas daí a dizer que só gosto dente esculpida é demais! Eu prefiro os "encorpados", confesso! Mas não é músculo, gosto de mais corpo, mais carne (rs, sinto-me escolhendo a picanha do churrasco), mas não gosto só desses não. Aliás, NÃO TO PODENDO ESCOLHER! E honestamente, meu pinto não anda feliz pra ninguém ultimamente - prontofalei!

domingo, 6 de janeiro de 2013

Aussiebum


Os modelos são obviamente deliciosos e as cuecas lindas, porém acho-as muito quentes para o clima brasileiro, especialmente em Goiânia. No quesito volume é excelente, porque dão uma aparência ulálá aos órgãos copulares (masculinos) - o problema é quanto tira a cueca, rsrsrs. Eu tenho exatamente esse modelo (acima) - pena que não tenha o corpo.


Além do volume, eles também brincam com a cueca para cada dia da semana (acima) - idéia que achei ótima. Mas e então, você se pergunta se deve ou não comprar? Acredito que cada pessoa é de um jeito, então só experimentando pra ver. Mas a minha opinião é que devido ao aumento da temperatura nas partes intimas, indico para aqueles Caras que moram no gelo, pois a bolsa que levanta os testículos tem várias camadas de (tecido grosso) de algodão - o que deixa os genitais um forno (especialmente no calor de Goiânia). Outro infortúnio é que a bolsa (testículos) tem um acabamento (como se fosse a barra das cuecas de algodão) que, infelizmente, me machuca (aperta e incomoda às vezes). Definitivamente, não achei que é uma cueca para se usar o dia todo...

As cuecas são perfeitas no quesito beleza, embora precise melhorar um bocado no quesito CONFORTO!

Eu detesto segunda-feira (Monday), mas adoraria começar com esse ai. Huhuhu

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Mal acompanhado(a)

Difícil entender aquelas pessoas que preferem ter um péssimo companheiro(a) do que ter a solidão (erótico-romântica) como companhia. E aquelas pessoas tolas que usam uma máscara para esconder a aversão que sentem por si mesmas - com se todo mundo fosse cego (ou burro) e nunca visse o quão feia a criatura é por dentro.

CARÊNCIA
Tenho uma grande amiga que é cheia de frescuras (chegando a ser chata, às vezes), mas ao mesmo é uma pessoa excelente, com um coração enorme. Gosto da companhia dela. É bonita, sexy, inteligente e interessante... Embora ela não ache isso, tem uma dose estranha e irreconhecível (para mim) de baixa auto-estima. Digo irreconhecível, pois, não consigo identificar exatamente em que sentido... Ao mesmo tempo em que ela parece bem com seu corpo, ela acaba com ele. E vive fazendo perguntas idiotas, que ninguém quer responder... Do tipo: você gosta de mim? Se eu morrer vai sentir minha falta? Enfim, ela tem um corpo ótimo - magra, definida e coisa e tals (inveja). Ela é negra, então esse provavelmente possa ser seu calcanhar de Aquiles. Não que eu reconheça traço de preconceito nesse sentido, mas veja bem, ela prefere homens brancos - aos negros. Mas sim, já namorou semelhante. Porém essa amiga é péssima quando o negócio é relacionamento (sexual). Ela se mete em roubada o tempo todo, parece-me que ela tem complexo de Mulher Maravilha - vive querendo salvar um pobre coitado. Ela faz com homens, o que algumas crianças (ou pessoas muito sensíveis) fazem com animais abandonados na rua - levam pra casa, dão banho, comida e amor - e acabam tendo a mão mordida. Teve uma vida difícil, alguns traumas de infância, o que acredito, contribuíram para sua personalidade dependente e carente. E essa carência a deixa cega (e burra). É como se o menor sinal de interesse da outra pessoa (geralmente um mala, ou um cara sensível que como diriam os preconceituosos de virilidade duvidosa), deixasse sua mente psicodélica. E assim ela vai levando a vida, entrando e saindo de uma roubada.

BISSEXUAL
Não vou dizer que não acredito, mas acho que são casos raríssimos, que quando existem não se identificam ou não se rotulam com um adjetivo tão limitado. Já li vários blogs de homens que transam homens e alguns deles se dizem bissexuais, porém, do início ao fim de cada blog, nada relatam de suas experiências com o sexo feminino. Somente sentenciam a bissexualidade ao mesmo tempo em que contam (em linhas), desejam, almejam, fantasiam e tem sonhos molhados com outros homens. Nunca, jamais com uma mulher. Eles só dizem, sou bissexual e coisa e tals. Como o termo fosse uma máscara do próprio preconceito, como se isso amenizasse uma solidão interna, uma carência excessiva pela "normalidade", um grito mudo e agonizante de pura aversão por si próprio.
Conheço (pessoalmente) um ex-blogueiro exatamente assim... Ele inflava (não falo com ele há tempos) o peito para dizer que vez ou outra encarava uma vulva, mas o texto de seu blog só relatava "homens", e que queria comer um cu (com certeza de uma bunda máscula e peluda). Quando o conheci, numa boate anos atrás - a única coisa que ele falava era de homens, como um adolescente bobinho e empolgado com o próprio sexo, moldado em muitos músculos, grandes e viris (seus preferidos). Depois disso, ele namorou por um tempo um cara... Hoje em dia, ele namora outro, mas vive abraçando uma amiga nas redes sociais (e sempre com o namorado junto). Aliás, ela esta sempre presente e abraçando todos, e infelizmente algumas fotos dão a entender que ela não passa de uma sombra pra ocultar dele mesmo a verdade sobre si.

DISFARÇA
Ano passado sai com um cara que aparentemente era bacana, mas se revelou um idiota. Ele começou fazendo algo que odeio! Reclamar do preço de comida, no caso um "suco de laranja", num bar que ele mesmo escolheu. Tipo, tudo bem que o suco custou R$ 5,00; com R$ 4,00 você pode comprar um saco de laranja. E ele ainda disse: "você pode pedir o que quiser"... Até hoje não entendi se ele ia pagar a conta ou se era pra eu escolher, ao invés de também um suco, uma cerveja... Mas no fim, paguei! (O que preferi) Especialmente depois de ouvir a reclamação sobre o suco. Eu precisava mesmo ouvir aquilo? Inda mais de um cara que abriu o próprio negócio (recentemente), ele deveria saber que são embutidos vários fatores no tal suco, como aluguel, mão-de-obra, impostos, margem de lucro e por ai vai... E lógico, fiz toda essa analogia na minha mente, mas acabei sorrindo e fazendo uma brincadeira para disfarçar minha careta. Afinal de contas, não vamos crucificar o moço tão rapidamente - não sei o que ele passou no dia de hoje, pois parecia cansado. Depois ele simplesmente me comunica que chamou 2 amigos para nos fazer companhia. Perguntou se não tinha problema, mas como você diz que não, quando a pessoa já ligou e arranjou tudo - e só te informa a situação? Respondi: que não, mas minha mente já começou a pensar no PIOR, claro. O babaca morre de medo de ter sua pobre imagem aliada a uma mesa de bar onde há dois caras sentados, como se fosse um encontro... O que de fato era. Mais tarde, com os papos na mesa - pelo menos para isso os 2 amigos serviram. Revelar a verdade e confirmar minhas, até então, tolas(?) suspeitas. Ele acabara de sair de um relacionamento, ou seja - comigo só queria o vuco-vuco, mas mentiu sobre isso... Até revelou que se empenhou numa história (antiga) nadahaver, onde o cara era maluco (reclamou que o cara escondia comida no armário, para ridicar para a família, e está por sua vez, fazia a mesma coisa), mas como o moço tinha dinheiro (aparentemente) e posição social - o que ele não disse, mas entendi que ele só ficou com o tal  cara maluco, por esse crédito. Enfim, mesmo descontente e com a carência um cadinho pesando acabei ficando com o filhodaputa pão-duro.